Funções anônimas em Python

As funções anônimas — em Python também chamadas de expressões lambda — representam um recurso bem interessante da linguagem Python, mas cuja utilidade pode não ser muito óbvia à primeira vista.

Uma função anônima é útil principalmente nos casos em que precisamos de uma função para ser passada como parâmetro para outra função, e que não será mais necessária após isso, como se fosse “descartável”.

Um exemplo

A builtin map recebe como parâmetros: uma função e uma sequência de dados nos quais a função será aplicada. Agora, imagine que temos uma lista com os números entre 1 e 100 e precisamos de outra lista que contenha os dobros dos números de 1 a 100.

numeros = list(range(1, 101))  # compatível com python 3

Para obter a lista de dobros, poderíamos chamar a função map, passando a ela uma função que retorna o dobro do elemento recebido como parâmetro. Sem funções anônimas, faríamos assim:

def dobro(x):
    return x*2

dobrados = map(dobro, numeros)

Assim, a função dobro será aplicada para cada elemento de numeros e o resultado de cada chamada será adicionado à lista dobrados. Porém, a função dobro será usada somente aqui nessa parte do programa, e o desenvolvedor pode achar que sua presença ali polui o código de forma desnecessária. Como não irá utilizá-la mais em lugar algum, essa função pode ser transformada em uma função anônima, usando a expressão lambda:

dobrados = map(lambda x: x * 2, numeros)

A expressão lambda x: x * 2 cria uma função anônima que recebe um valor como entrada e retorna como resultado tal valor multiplicado por 2. Esse tipo de função é assim chamada porque não podemos nos referir a ela através de um nome, diferentemente da função dobro, por exemplo. As funções anônimas que, em Python, são obtidas através das expressões lambda, são bastante limitadas e devem ser utilizadas com cautela, pois o seu abuso pode comprometer a legibilidade do código. Veja alguns exemplos de abuso das expressões lambda: http://wiki.python.org/moin/DubiousPython#Overuse_of_lambda.

Caso você ainda não tenha compreendido o tal do anonimato da função, costumo pensar em um exemplo que usamos com frequência onde também existe anonimato. Você já passou uma lista literal para uma função, como faço no exemplo a seguir?

soma = sum( [1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21] )

Você concorda que a lista passada como argumento é também um objeto anônimo? A ideia é semelhante a da função anônima, pois passamos objetos “descartáveis”, como no trecho acima, quando sabemos que não vamos precisar daquele objeto em outros trechos do código.

Para aprender mais sobre as expressões Lambda de Python, leia: